quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Últimas atividades astronômicas de 2012 no IFSul-Camaquã


Pelo Prof. Fabian Debenedetti

Vai a nossa última postagem do ano para relatar as atividades finais relacionadas com a astronomia no Campus Camaquã do IFSul:

Primeiramente, o Projeto Céus do Sul realizou três saídas: no dia 20/11 visitamos a EEEF Francisco Luiz, no centro de Camaquã, no local, 40 alunos das Séries Finais do Ensino Fundamental mais alguns docentes participaram da palestra seguida de observação.

Dia 22/11 foi a oportunidade de visitar um dos maiores colégios da cidade, o INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÔNEGO LUIZ WALTER HANQUET, no bairro Vila Nova, ali fora apresentada a palestra introdutora à astronomia acompanhada pela observação telescópica da Lua, e outros objetos celestes, a 120 alunos do curso técnico noturno. Como último agendamento do ano, o Projeto Céus do Sul visitou a Escola Agrícola Municipal Chequer Buchaim, na zona rural de Camaquã. Neste caso participaram somente os alunos residentes da escola e parte do corpo docente totalizando vinte pessoas, graças ao entusiasmo dos participantes a jornada se estendeu até 23h. Colocamos a seguir alguns registros gráficos das atividades citadas.
Alunos da EEEF Francisco Luiz atantos à palestra.

Professores e alunos gostaram da observação

A assistência no Instituto Cônego Luiz Walter Hanquet

Os alunos do Cônego se encantaram com a Lua

Na hora da observação na Escola Agricola Chequer Buchaim

A atenta platéia do Chequer Buchaim
 
 
Finalmente, coube ao Clube de Astronomia realizar a última atividade do ano, no dia 28/11 acompanhamos a ocultação de Júpiter pela Lua. Antes disso, em cerimônia com a participação do Diretor do Campus, Leonardo Missiaggia, e da Chefe de Ensino, Ana Maria Geller, procedeu-se à entrega da medalha de bronze obtida na Olimpíada Brasileira de Astronomia por parte do aluno Douglas Avila e à entrega dos certificados aos demais participantes. Como muitas vezes acontece no relativo à observação astronômica, o clima não colaborou plenamente, apenas foi possível observar o início do fenômeno, logo ao sair a Lua em fase cheia, mas as nuvens não permitiram observar a saída do planeta na finalização da ocultação. De todas as maneiras, o visto foi empolgante para a comunidade presente, que incluía alunos dos cursos integrados diurnos, do EJA, docentes e familiares de alunos. A seguir, algumas fotos da jornada.
 
O aluno Douglas Ávila com a medalha de bronze da OBA

Alguns dos 38 alunos participantes
exibindo o certificado da OBA

Todos a postos para observar a ocultação de Júpiter pela Lua
Júpiter e a Lua minutos antes do início da ocultação.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário